Descubra o poder da Inteligência Emocional

O QUE É INTELIGÊNCIA EMOCIONAL? A inteligência emocional é um conceito da psicologia, criado pelo psicólogo estadunidense Daniel Goleman. Uma pessoa emocionalmente inteligente é aquela que consegue identificar as suas emoções com mais facilidade. E por que temos tanta dificuldade em controlarmos nossas emoções e sentimentos? Isso se deve ao fato de que o lado emocional do cérebro funciona mais rápido do que o lado racional e quando estamos agindo no calor da emoção, nosso sistema racional ainda está processando o fato e analisando. A partir do momento que começamos a perceber que somos movidos principalmente pelos sentimentos, é que vemos a importância de entendermos a Inteligência Emocional. 5 PILARES De acordo com Goleman, a inteligência emocional pode ser subdivida em cinco habilidades específicas: – Autoconhecimento emocional: perceber os próprios sentimentos. – Controle emocional: capacidade de lidar com esses sentimentos, adequando-os às circunstâncias. – Automotivação: habilidade de valorizar e potencializar suas virtudes e competências. – Empatia: capacidade de reconhecer e interpretar de emoções em outras pessoas. – Construção de relacionamentos interpessoais: habilidade de estabelecer relacionamentos, trocar experiências, respeitar as diferenças e colaborar para a complementariedade das equipes. BENEFÍCIOS A inteligência emocional é capaz de trazer uma série de benefícios aos profissionais que decidem desenvolver verdadeiramente essa competência. Dentre os aprendizados mais relevantes estão: – Gerenciar conflitos e pressões do dia a dia; – Ter uma comunicação mais transparente e eficiente; – Evitar discussões e competições desnecessárias; – Controlar impulsos e canalizar as emoções; – Persistir diante de obstáculos e desafios; – Desenvolver e manter relações profissionais, fortalecendo o networking; – Colaborar para um ambiente de trabalho mais integrado; – Tomar decisões com clareza, sem influência de sentimentos momentâneos; – Liderar equipes de forma eficiente, com foco em pessoas e metas. DICAS PARA SE DESENVOLVER – Observe e analise seu próprio comportamento Esteja atento para sua própria reação diante de algumas situações. Analise a sua atitude e procure entender como ela impactou o seu dia e suas relações. Mude de atitude sempre que perceber que o resultado foi negativo. – Domine seus impulsos A impulsividade não é uma boa aliada para a maioria das situações. Então, procure dominar seus impulsos e emoções antes de tomar decisões ou dizer alguma coisa. Tente manter a calma e a razão antes de tudo. Exercícios de respiração e concentração podem ajudar nesse momento. – Aprenda a lidar com as emoções negativas Não temos apenas bons momentos e bons sentimentos, e quando as emoções negativas (raiva, medo, insegurança, tristeza) acontecem, é preciso dominá-las e não permitir que nos controlem. – Aumente sua autoconfiança Acredite em seu potencial e em suas habilidades. Acredite que você pode vencer obstáculos e que tem capacidade para superar as dificuldades e os momentos de crise. Faça isso destacando para si mesmo suas qualidades e talentos. – Aprenda a lidar com a pressão As cobranças surgem de todos os lados e constantemente, por isso, precisamos desenvolver a inteligência emocional e aprender a lidar com a pressão do dia a dia para não deixar que a emoção tome o controle. Tente manter a calma em cada situação e pensar racionalmente. Respire e controle a ansiedade para não deixar-se dominar pelo emoção rápida. – Se expresse Não deixar a emoção te dominar não é o mesmo que não demonstrá-la. Você deve expor o que sente e expressar sua opinião, porém, deve colocar seu pensamento de maneira racional e equilibrado. O mesmo vale para as emoções pessoais. Fale sobre seu sentimento na relação e expresse o carinho, o amor e a até mesmo a carência. – Desenvolva o sentimento de empatia Nada melhor para compreender o outro do que colocar-se no lugar dele. Inverter os papéis pode ajudar a ser mais tolerante e compreensivo. – Respeito em todas as relações Temos necessidades, limitações, direitos e deveres, por isso, é preciso reconhecer nossos erros e acertos para conseguirmos respeitar as falhas e reconhecer as qualidades dos outros. A inteligência emocional é caraterizada também pelo respeito às outras pessoas, pela solidariedade e a valorização dos talentos alheios.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta