Para compreendermos os Chakras, é necessário falar sobre energia. Energia é tudo o que vibra: a luz, o som, os raios do Sol, a água ou seja tudo o que existe no Universo é composto por energia, tudo o que vemos é composto por energia condensada, ou seja, matéria. Nosso corpo físico é matéria, ou seja, energia. O nosso planeta é composto de energia condensada, assim como a natureza e todas as coisas que o homem criou. Existe energia em todo o lugar, dentro e fora do planeta Terra, todos os seres vivos precisam de energia vital (ou prana, bioenergia, chi…) para que se mantenham vivos. Ela pode ser obtida pela luz solar, pelos alimentos, pelas plantas, pela terra, pela água ou pelo ar. Chakras As aberturas na aura são vórtices energéticos, e são mais popularmente conhecidos como Chakras, ou chacras. Os Chakras são centros de energia em forma de círculo (Chakra = roda, em sânscrito) no nosso corpo que vibram constantemente. Há bilhões espalhados pela aura dos seres vivos. Como isso acontece? É simples, todos os seres vivos são compostos por células. Nós humanos somos feitos por bilhões delas, e cada uma precisa estar viva e em constante atividade para nos mantenhamos vivos. Portanto, para que isso aconteça, as células são nutridas com energia vital, e precisam receber e liberar energia constantemente. Graças a essa troca, nós nascemos, crescemos e nos desenvolvemos, até que um dia cessamos as trocas energéticas e o corpo físico morre junto com suas células. Isso tudo acontece graças aos Chakras, os principais responsáveis por essa troca energética. Para cada célula viva existe um chacra em movimento constante. Existem Chakras que desempenham importantes papéis no corpo, alguns são mais importantes que outros, pois não estão associados às glândulas endócrinas. Dois exemplos deles são o Chakra esplênico (ligado ao baço) e o Chakra do fígado. Ficou interessado em saber mais sobre os Chakras? Continue acompanhando nosso blog, semanalmente falaremos detalhadamente de cadas um deles!

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta